A pergunta do século: como vender mais online?

A pergunta do século: como vender mais online?

por | 21 abr 2020 | Marketing Digital, Empreendedorismo, Vender Mais Online

A pergunta do século é como vender mais online?

Ao longo da minha carreira em assessorias de marketing percebi e criei diversas ferramentas com o objetivo de gerar mais e melhores resultados através da equipe de vendas.

Mas em fins da primeira década do séc. XXI ficou perceptível que o mundo não seria mais o mesmo porque o digital começava se tornar habitual na vida das pessoas.

Para que isso o ocorresse, o digital penetrou na vida das pessoas pelos primeiros dispositivos MP3 e cameras fotográficas digitais. Mas o smartphone foi o grande estimulador da vida online.

Quem vender mais online tem que ir onde o cliente está

A somatória do smarphone com o sinal 4G, criou uma nova forma de vida pessoas online o tempo todo. Isso alterou a dinâmica das pessoas e na forma delas consumirem conteúdo, pesquisarem no google e participar da rede social. As pessoas podem estar fazendo tudo isso a qualquer momento e em qualquer lugar.

Assim a fórmula de atingir os consumidores ou potenciais clientes foi alterada. Já não é mais impacta-los massivamente. Mas falar com aqueles que tem interesse, porque o interesse é o momento em que eles estão se inclinando para consumir ou comprar algo por inúmeras razões.

Como saber o momento do interesse da pessoa?

Eis uma questão fundamental. Há diversos sinais para sabermos. O mais forte deles é quando ela pesquisa algo no Google. Ao inserir uma pesquisa no buscador ela está em uma alta propensão de consumo de algo. Seja comprar, contratar, se informar, ela está indicando que um alto grau de necessidade a ser suprida.

Lei da oferta e procura para vender mais online

Com muitos consumidores pesquisando todos os dias no buscador alta propensão de decisão para definir uma compra. É natural que as empresas queiram anunciar no Google e claro, para atender a todos com equidade, ele estabelece o famoso leilão de palavras chaves, que não é definido tão somente por um valor de clique, mas por inúmeras variáveis, afim de que o algoritimo calcule qual o anúncio dev aparecer naquele resultado de pesquisa.

Neste momento da pesquisa a quantidade de concorrentes utilizando a mesma palavra chave é alto. Portanto, disputa-se com eles a preferência do consumidor por um clique. Por isso, o volume de empresas anunciando no Google é alto. Por outro lado também por isso o retorno da publicidade feita pelo buscador é alto e eficiente. E tudo que tem retorno alto e eficiente com grande concorrência é mais caro. Sim, a lei da oferta e procura também vale para o digital.

Marketing de conteúdo para atrair a atenção das pessoas

Há uma outra maneira de identificar o interesse das pessoas em determinado produto ou serviço. Podemos utilizar o conteúdo para medir esse interesse, fornecendo “pílulas” que conforme o consumo, supõe-se é o indicador para medir este conteúdo. Ou seja, um passo a passo que determinará se a pessoa está realmente interessada ou não, utilizando o próprio conteúdo como filtro de ações e conversão (nem sempre uma conversão é igual a uma venda). Por isso se diz que o conteúdo é rei, seja no site ou para conseguir mais clientes pelo Instagram.

A escassez da atenção x bom conteúdo

Porém, com tanto conteúdo disponível é evidente que as pessoas, atualmente, dividem sua atenção em diversos interesses do momento. Por isso obter a relevância nesse contexto é fundamental e somente um bom conteúdo pode criar este diferencial. E é por isso que sempre digo, perfil do Instagram não é e não pode ser panfleto de produtos digital. Porque se você tem seguidores e de alguma forma eles visitam seu perfil ou veem um post, para reter a atenção deles, um bom conteúdo é fundamental. Falei sobre isso em Marketing digital ou audiência 

Ocorre que a maioria pensa que estar na rede social é tão somente postar e obter likes. Claro que postar é ação necessária, mas o que você posta é tão importante quanto. E aí entram outras questões como perfil de personas e utilização de hashtags.

Oceano azul para vender mais online

Esse método passo a passo, também chamado de funil, nos possibilitar criar uma estratégia muito assertiva e consistente de vendas. Onde o primeiro conteúdo é o que chamamos de aquecimento de público, onde há a primeira separação na borda, para entender quem está interessado e quem não está interessado. Depois e aos poucos vai afunilando o interesse até chegar na conversão desejada.

A Quarentena Online

Eu cunhei o termo quarentena online ao perceber que o online tornou-se uma forma de resistência ao confinamento. Com ele foi e é possível manter relacionamento social, assistir a shows, mantendo uma vida cultural e foi a forma de muitas lojas continuarem a vender.

No cenário pós pandemia, a dúvida é como continuar no online e como vender mais online?

O que vejo no mercado são pessoas querendo vender mais online precisando de auxílio para construir a estratégia mais adequada a sua verba e ao seu negócio. Porém, consomem conteúdos desconectados com essa realidade e acabam tentando colocar em prática estratégias equivocadas ou utilizando as redes sociais com uma visão de publicidade off line, sem considerar o que escrevi acima e por isso, claro, não conseguem os efeitos desejados.

 

Compartilhe 

Sergio Morici

Sergio Morici

Me interesso por marketing digital desde o tempo que uma lista de email era tudo! Com ele gerei milhares de leads para diversas empresas. E é esta experiência em marketing digital e gerenciamento de lojas virtuais e sites que disponibilizo ao mercado para geração de clientes e vender mais online!

Sergio Morici

Me interesso por marketing digital desde o tempo que uma lista de email era tudo! Com ele gerei milhares de leads para diversas empresas. E é esta experiência em marketing digital e gerenciamento de lojas virtuais e sites que disponibilizo ao mercado para geração de clientes e vender mais online!